Orbitrário

metástases

Novembro 2018
S T Q Q S S D
« Mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

metástases

Sob o manto do “politicamente correto”, se instalou no Brasil a censura velada. O livre pensamento é combatido sob a justificativa de se defender certas condutas, ou “Direitos”, e nos escravizam na fonte, querendo tolher o nosso direito de pensar. De todos os absurdos que vemos nestes tempos esquizofrênicos de hoje, o pior é esta censura sobre o pensamento. A exemplo disso, temos os “Direitos humanos”. Certo seria servirem para a defesa dos reais direitos humanos, aqueles direitos fundamentais que são inerentes à condição humana, como direito a comida, a moradia, trabalho, vida digna.
No entanto, o que vemos são esforços sempre em defesa de políticas ou correntes ideológicas, de forma segregadora, em que classificam o ser humano ou as pessoas, em grupos, divididos por raça, ideologia, escolha sexual, etc..Assim perdemos o foco do humano, da real demanda que existe no mundo, que é a enorme quantidade de pessoas vivendo em estado degradante, a humanidade se perde enquanto perdemos o foco do fundamental. Todo ser humano tem direito a vida, todo ser humano tem direito a viver com dignidade, e todos estes direitos, que são comuns a todos os seres humanos, deveriam pautar os movimentos em defesa dos Direitos humanos, obviamente, porém o que vemos são manifestações pelo interesse de grupos, que se reúnem em torno, ou de uma raça, ou de uma crença ou ideologia.
A instituição dos Direitos humanos, que deveria representar a igualdade, o que é comum a todo ser humano, trabalhando pelo comum, ou pela comunidade, passa então a selecionar grupos socais de preferências, criando assim privilegiados. Existe no Brasil hoje, uma forte onda de censura mascarada, disfarçada de causas nobres, e que escondem na verdade, a disputa de grupos pelo poder. A sugestão é, seja crítico, não abandone a verdade pela razão. Não abandone a Verdade, nem mesmo pela compaixão, a Verdade ou a busca pela verdade, é a única certeza que se pode ter a respeito do sentido da vida.

Stephen Hawking

Nesta última semana, mais precisamente no dia 14 de março de 2018, perdemos um dos últimos grandes cientistas, talvez o último de maior relevância do nosso tempo, Stephen Hawking. Entre suas contribuições, tiveram suas ideias a respeito da natureza dos buracos negros, e também sua grande influência para os avanços no tratamento da doença, na qual era portador, a esclerose lateral amiotrófica (ELA). Entre seus pensamentos, ele acreditava que a humanidade poderia ser superada pelos robôs, ou poderia ser extinta por máquinas com inteligência artificial. Afirmou: “O desenvolvimento da inteligência artificial total poderia significar o fim da raça humana”. De uma certa forma, já estamos criando novos paradigmas e padrões de comportamento, por consequência desta convivência cada vez maior com as máquinas.
Cada vez mais inteligentes, elas ocupam espaço em nossas vidas, e muitas vezes influenciando diretamente no equilíbrio emocional das pessoas, como acontece com o celular. Desde que esse convívio vem se tornando cada vez maior, parece refletir numa maior frieza nas relações humanas, maior superficialidade, impessoalidade, uma frieza que nos remete mesmo a natureza das máquinas, que não possuem sentimentos. Talvez, isso possa ser um reflexo dessa intensidade de convivência, em quantidade e qualidade, de tempo. Então, O que a inteligência artificial nos reservaria no futuro? Até quando teremos o poder sobre as máquinas, e seremos superados ou extintos por elas?

Nenhum texto alternativo automático disponível.

E no país do Churrasco….

Carne podre é só uma amostra da real podridão que existe escondida por todos os cantos desse país. Infelizmente, não veremos luz no final desse túnel tão cedo,talvez seja preciso duas gerações morrerem para que uma nova traga melhor consciência, isso para os que virão, no futuro. Nossa luta de hoje (isso se lutássemos de verdade) servirá aos nossos filhos e netos, para que eles tenham um dia, um país mais digno, e menos imundo (Desculpem o adjetivo, mas é o que melhor descreve). E que no futuro, os brasileiros possam ser respeitados pelo caráter. O Brasil, infelizmente, é um país doente, com educação e cultura, tomadas por metástases, um câncer no caráter. Os que seguram o poder nas mãos, e não se corrompem, são uma raridade aqui nesta terra. Elegemos pessoas para realizar trabalhos, em favor dos interesses do povo e do país, para nos representar, e gerir o dinheiro, que pagamos na forma de impostos, e para que??? Digam-me uma coisa, só uma nesse país que funcione que preste, que seja isenta desse câncer da corrupção. Existe uma clara ignorância e até desprezo das instituições, do poder, para com o cidadão. E embora alguns acreditem que a culpa é de fulano ou de sicrano, ou que é de partido A ou B, a verdade é que, essa contaminação generalizada, dessa coisa podre, em todas as áreas ou setores do Estado, e nos poderes da República, só mostra que não se trata de um problema num grupo apenas, mas que é algo mais profundo, no caráter do brasileiro. “As instituições estão funcionando”, eu ouço muito essa frase, dita por “amebas”, mais parece uma frase de efeito, um slogan, para nos convencer. Mas onde alguma coisa funciona de verdade? Por favor, me digam! Parece que todos os órgãos públicos, do estado, estão tomados por essa lama, esse câncer, essa podridão. Essa herança maldita! Pois bem, se você se chocou com a podridão na carne, Imagine se você visse a alma. É triste, muito triste. Ah! Tem uma coisa que sempre funciona, sem nenhum problema, no Brasil, é o carnaval!! “Pão e Circo” deveria substituir o “Ordem e Progresso”. “E minha dor é perceber”… que as crianças que conheço hoje, com seus rostinhos angelicais, tão cheias de sonho, correm o risco de herdar esse umbral de carcarás. E sem uma atitude de indignação verdadeira, determinada, esse câncer espalhado tão profundamente pelos órgãos deste corpo Brasil, irá apodrecendo-o de tal forma, que talvez, nenhum esforço mais seja o suficiente para manter viva a esperança.

Orbitrário…

pensamento1

Links

Página do Facebook com indicações de leitura: Livro, leve e solto.

Página do Facebook de filosofia, com temas para reflexão como frases e opiniões: Chá com Filosofia.

infeliz mente

É triste ver como os poderosos do Brasil são ridículos, e não só aqui no Brasil, mas culturalmente na América Latina, totalmente complexada, com alguns países em maior ou menor grau, porque possuem um sentimento de nacionalidade mais enraizado. Mas estes cidadãos mais poderosos, com seus reis na barriga, acham0-se mais especiais do que os demais, quando na verdade suas raízes revelam a miséria de suas origens. A pobreza, e a mediocridade da miséria na humanidade brasileira não se desfaz com os polidos e ensebados detentores de poder. Eles se arrumam, mudam as vestimentas, seus carros suas casas, suas caras, mas essencialmente continuam tão pequenos em relação aos grandes, que só em abrir a boca ou mostrar suas ações, revelam o quanto são suas raízes miseráveis.

O Brasil Hedonista

Em tempos de crise, muitas reflexões se fazem necessárias. E uma que eu faço é a seguinte: Que país estamos construindo, conduzindo uma sociedade hedonista? A sociedade deveria se sustentar nos pilares de valores como Justiça, verdade, solidariedade, e não o prazer. Tornamos o prazer um valor, permeando por nossos anseios, comportamento, cultura, criando uma “máscara” de povo feliz, alegre, nos transformando ao final, em um produto fútil, vazio e vulgar. O hedonismo é um berço onde descansa a irracionalidade, e por consequência, a ignorância. Esse é o nosso berço esplêndido. O reflexo disso é essa ilusão de felicidade . E para qualquer um que se pergunte: “Qual seu sonho?” Ele vai te responder: “Ser feliz”. Porque em nossa educação e cultura valorizamos de forma exagerada o prazer. Agora me diga, quem acorda e vê tanta injustiça, crueldade, violência, ou vê uma foto como do menino Aylan, e consegue pensar primeiro em ir ser feliz? Eu digo quem: Os egoístas. E não estou dizendo que agora todo mundo deve ser triste, mas que a felicidade é uma consequência da Paz. E sem justiça, verdade, honestidade, solidariedade, não haverá NUNCA paz. Essa é a verdade. Quem quer viver na ilusão e na mentira, é uma escolha. Mas então, que felicidade é essa? Que tipo de pessoas estamos formando? Sim, pessoas egoístas, corruptas, depravadas, iludidas e ignorantes. Essa é a resultante da grande massa da nossa sociedade, dedicada ao culto do prazer.